EVENTO PERÍODO
Período de Inscrições para o Vestibular 07/10 a 29/02/2020
Dias das Provas Agendada de acordo a
necessidade do Candidato.
Horário de Início da Prova 9h / 19h
Duração da Prova 3h
Resultado da prova Imediato
(Logo após a conclusão
ou 2 dias depois)
Período de Matrícula para os Aprovados Imediato/Agendado
Início do Semestre 03/02/2020

COMO FAÇO PARA ME INSCREVER NO VESTIBULAR DA FCG?

E só apertar o botão a INSCREVA-SE NO BANNER, preencher um formulário com seus dados pessoais mais simples e aguardar que nossa equipe entre em contato com você.

COMO FUNCIONA A PROMOÇÃO DIPLOMA NA MÃO?

Na Promoção Diploma na mão o aluno paga o valor de R$ 100,00 por um semestre podendo ser prorrogado por mais uma semestralidade em todos os cursos presenciais da FCG. É muito simples: matriculou, já está participando!

COMO FAÇO PARA APROVEITAR MINHA NOTA DO ENEM?

  1. O Candidato substitui o Vestibular com o apresentação do cartão de desempenho no ENEM;
  2. O Candidato optante pelo ENEM deve apresentar o boletim no ato da matrícula;
  3. Serão consideradas as notas obtidas pelo candidato em uma das últimas edições do ENEM (2017, 2018, 2019 e 2020);
  4. A matrícula do candidato selecionado fica condicionada à comprovação das notas obtidas no ENEM;
  5. Os candidatos não selecionados em função da nota obtida no ENEM poderão participar do processo seletivo convencional, mediante realização de provas, de acordo ao cronograma acima.

COMO FUNCIONA A PROVA DO VESTIBULAR?

A prova de Vestibular da FCG compõe-se de uma redação com temas da atualidade, com efeito classificatório sendo só desclassificado o candidato por anulação da mesma.

A Redação obedece alguns critérios básicos para sua total Apreciação:

  • Escreva com caneta de tinta azul ou preta;
  • O texto deverá ter no mínimo 20 linhas;
  • Caso utilize letra de imprensa, destacar as maiúsculas;
  • Deve haver coesão textual.

A Redação é anulada se:

  • Redigida fora do tema proposto;
  • Escrita a lápis ou de forma ilegível;
  • Apresentada em forma de verso;
  • Tiver menos de 20 linhas.

A prova de redação valerá 10,0 (dez) pontos. Será desclassificado do Processo Seletivo o candidato que obtiver uma nota inferior a 3,0 (três).

QUAIS OS DOCUMENTOS PARA MATRÍCULA?

Os candidatos classificados dentro do limite de vagas oferecidas serão matriculados mediante apresentação dos documentos abaixo discriminados:

  • Certificado ou Diploma de Curso do Ensino Médio (fotocópia autenticada);
  • Histórico Escolar do Ensino Médio (fotocópia autenticada);
  • Carteira de Identidade (cópia);
  • Certidão de Nascimento ou Casamento (cópia);
  • C.P.F. (cópia);
  • Uma foto 3x4 (recente);
  • Comprovante de residência (cópia);
  • Efetuar pagamento da 1ª mensalidade do semestre Assinar Contrato de Prestação de Serviços;
  • Educacionais (fornecido pela FCG);
  • Título de Eleitor (cópia);
  • Carteira de Reservista ou Certificado de Alistamento Milita (cópia);

QUAIS OS CURSOS QUE A FCG TEM?

CAMPO DE ATUAÇÃO

O Administrador é um profissional de grau superior que atua no planejamento, gerenciamento e acompanhamento das atividades de uma empresa.

Seja na gestão de seu próprio negócio, como empregado em uma organização ou como consultor independente, o Administrador tem um vasto campo de atuação e pode exercer inúmeras atividades em todos os setores da economia. Comércio, indústria, serviços, organizações não governamentais, setor público, instituições financeiras, hotelaria e saúde são alguns exemplos de instituições onde um Administrador pode trabalhar.

O Profissional formado em Administração de Empresas tem como principal função planejar, organizar e gerenciar o uso dos recursos pessoais e financeiros de uma organização.

O Administrador acompanha o andamento das atividades da empresa e toma decisões relacionadas à contratação de colaboradores, investimentos em marketing e compra de matéria-prima, entre outros.

OBJETIVO DO CURSO

Formar Administradores que busquem instituir um novo modelo de organização (pública, privada ou social), voltadas para a produção, aquisição, compartilhamento e difusão do conhecimento objetivando a geração de soluções criativas e inovadoras para problemas organizacionais, e de toda a sociedade na busca por qualidade de processos, produtos e de vida para a população. Profissionais capazes de coordenar/integrar em âmbito microrregional iniciativas locais com a finalidade comum da promoção do desenvolvimento econômico e social da região mediante a utilização racional e sustentável dos recursos naturais e a valorização da cultura e identidade como um “legado às gerações futuras”.

REMUNERAÇÃO

A carreira de Administrador aparece como uma das mais bem pagas do Brasil, ao lado de médicos, dentistas, engenheiros e profissionais de tecnologia.

Uma pesquisa sobre o perfil nacional do Administrador, realizada pelo Conselho Federal de Administração (CFA), constatou que a renda média do profissional de Administração é de aproximadamente R$ 7.643. Sendo que um profissional de Administração, com ampla formação e experiência, pode ganhar até R$ 60 mil por mês em cargos mais elevados de grandes empresas.

Não existe um piso salarial mínimo único para profissionais da Administração no Brasil. O Conselho Federal de Administração (CFA) sugere o salário de R$ 2.458 para quem inicia na carreira e pelo menos R$ 5.977 para profissionais com mais de dois anos de experiência.

A Federação Nacional dos Administradores (FENAD) publica uma “Tabela Orientativa para a Cobrança de Honorários sobre Serviços Técnicos Prestados por Administrador”. A tabela da FENAD define a unidade de trabalho como Hora Técnica (HT) de sessenta minutos à disposição do cliente e os valores variam de acordo com o porte da empresa que contrata o serviço. Segundo a tabela de honorários da FENAD, a hora técnica de Administração Financeira pode custar entre R$ 90 e R$ 312. Trabalhos de pesquisa, estudos, planejamento, seleção de pessoal, organização e administração de produção, entre outros, têm hora técnica entre R$ 224 e R$ 312.

OPORTUNIDADES DE TRABALHO NA ÁREA

O que torna o administrador tão valorizado é sua habilidade para cuidar de todos os aspectos da vida organizacional de uma instituição, desde o planejamento estratégico até as atividades mais operacionais. É por isso que o mercado para este profissional está sempre em alta.

Dentro de uma organização, o profissional formado em Administração pode exercer funções como:

  • Administração financeira
  • Gestão de recursos humanos
  • Controladoria
  • Planejamento estratégico
  • Comércio exterior
  • Controle de custos
  • Gestão de informações
  • Marketing
  • Logística
  • Gestão ambiental
  • Controle de produção
  • Gestão de processos
  • Pesquisa de mercado
  • Elaboração de plano de negócios

SOBRE O CURSO SUPERIOR EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

A graduação em Administração de Empresas é do tipo bacharelado, tem duração média de quatro anos e é possível cursá-la nas modalidades presencial e a distância.

Durante o curso superior de Administração o aluno vai adquirir sólidos conhecimentos em Finanças, Estatística, Economia, Matemática, e Psicologia. O curso exige bastante leitura, estudos de casos e participação em atividades complementares como workshops e palestras.

Para finalizar a graduação o aluno deve elaborar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), além do estágio supervisionado.

Para ingressar no Curso de Administração, o estudante encontra facilidades como FIES, ProUni, bolsas de estudos, descontos, convênios e financiamento sem burocracia.

PERSPECTIVAS DE ESPECIALIZAÇÃO NA ÁREA

Muitas pessoas que pensam em seguir carreira na área de Administração não sabem o que farão com o diploma depois de se formar. Entretanto, a Administração é muito ampla e possui inúmeras opções de especialização, que são essenciais para crescer na carreira.

O futuro Administrador pode se especializar em Administração pública, onde irá planejar, promover e gerenciar instituições públicas; Administração de Recursos Humanos, cuidando das relações entre funcionários e empresa, coordenando a seleção e a admissão, os planos de carreira e de salários, os programas de incentivo, de treinamento e de capacitação da mão de obra; Controladoria e Finanças, para planejar e gerenciar o orçamento de uma empresa, fazendo o controle dos custos e a auditoria interna. Gestão de Qualidade, que permite gerenciar e supervisionar os processos industriais e de venda ou compra de serviços ou mercadorias a fim de garantir um padrão de qualidade; Marketing, onde poderá definir as estratégias de atuação de uma empresa, estudar as necessidades dos clientes, desenvolver produtos e serviços para atendê-los e planejar as vendas; Professor, uma especialização em educação permite ao administrador ensinar para alunos do Ensino Superior.

CAMPO DE ATUAÇÃO

O Contador é o profissional responsável pela organização financeira de uma empresa. Ele controla receitas, despesas e lucros da organização. É sua responsabilidade registrar todas as atividades financeiras, escrever relatórios e elaborar o balanço patrimonial.

Basicamente, toda a movimentação de ativos e passivos de uma organização deve ser de conhecimento do contador, para que assim exista um controle seguro do dinheiro que entra e sai da empresa.

O Contador também pode trabalhar na regulamentação, sendo responsável por verificar quais impostos a empresa deve pagar. Além disso, deve cuidar para que todos os contratos estejam de acordo com a lei, do ponto de vista econômico e fiscal. Para isso, é importante estar sempre atualizado com as políticas fiscais do governo.

Boa parte do seu trabalho diz respeito a orientar o empresário sobre as questões contábeis. Nesse sentido, o contador pode também prestar consultorias específicas a empresas de diversos portes, contribuindo para a tomada de decisão dos gestores.

Para exercer a profissão é preciso obter um registro junto ao Conselho Regional de Contabilidade (CRC).

OBJETIVO DO CURSO

Formar um profissional com elevado nível de consciência crítica, ética e responsabilidade social, para atuar científica, técnica e instrumentalmente na função contábil, integrado com o meio ambiente e com o desenvolvimento social e econômico local, regional e nacional e capazes de produzir e gerenciar informações contábeis úteis ao processo de tomadas de decisões, de acordo com as normas e princípios contábeis sob a orientação dos valores morais e éticos da profissão. Formar contadores com competências, habilidades e conhecimentos atualizados que os permita ingressar no mercado de trabalho para exercer as atividades contábeis em entidades públicas, privadas e do terceiro setor, com postura ética e responsabilidade social.

REMUNERAÇÃO

Os Contadores não possuem um piso salarial único com validade em todo o território nacional. O salário mínimo profissional do Contador varia de acordo com o setor e a região onde trabalha, o sindicato ao qual está vinculado e as convenções e acordos coletivos vigentes para sua categoria.

A pesquisa do Sine (Site Nacional de Empregos) informa que um Analista Contábil possui média salarial de R$ 3.617. A média de rendimentos de um assistente de Contabilidade é de R$ 1.916; de um chefe de Contabilidade de custos, R$ 6.349. Encarregados de contas a pagar ganham em média R$ 3.354 e o cargo de gerente de contabilidade tem média salarial de R$ 11.323.

OPORTUNIDADES DE TRABALHO NA ÁREA

Além de empreender seu próprio escritório e atuar como autônomo, o Contador pode trabalhar em todos os setores da economia, em Empresas Privadas, Públicas Municipais, Estaduais e Federais, Associações de Classe, e Organizações não Governamentais, podendo alcançar cargos no alto escalão dessas entidades.

O Mercado de Trabalho para Profissionais da Area de Contabilidade está bastante aquecido. Ainda assim, faltam Profissionais qualificados para atender a demanda e o índice de empregabilidade é alto.

A Contabilidade está entre as dez Profissões com a maior taxa de ocupação do país. Uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revela que 93,87% dos Profissionais de Contabilidade estão empregados.

SOBRE O CURSO SUPERIOR EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS

A graduação em Ciências Contábeis é do tipo bacharelado, tem duração média de quatro anos e é possível cursá-la nas modalidades presencial e a distância.

No início do curso o estudante aprende conceitos gerais sobre Matemática, Economia, Ciências Sociais e Teorias da Administração. Após esse período de formação básica, o aluno tem disciplinas mais específicas da prática da profissão de um contador, como por exemplo: Contabilidade Tributária, Custos, Orçamento Público, Perícia, Arbitragem, Controladoria, Administração Financeira, etc.

Para finalizar a graduação o aluno deve elaborar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), além do estágio supervisionado.

PERSPECTIVAS DE ESPECIALIZAÇÃO NA ÁREA

Muitas pessoas que pensam em seguir carreira na área de Ciências Contábeis não sabem o que farão com o diploma depois de se formar. Entretanto, a Contabilidade é muito ampla e possui inúmeras opções de especialização.

O futuro contador pode se especializar em Prestação de Serviços e Consultoria, o que permite abrir seu próprio escritório e começar a procurar clientes; Controladoria, um cargo de gestor, que é geralmente conhecido como controller, responsável por analisar as informações financeiras da empresa; Auditoria, onde sua principal atividade será examinar os relatórios e demonstrativos contábeis para garantir que estão corretos e obedecendo aos princípios da contabilidade; Perícia Contábil, dedicando-se a trazer informações contábeis que ajudem o juiz a chegar a uma solução justa em processos judiciais; Professor, uma especialização em educação permite ao contador ensinar para alunos do Ensino Superior.

ÁREA DE ATUAÇÃO

O Engenheiro de Produção é essencial em empreendimentos de quase todos os setores. Cabe a ele gerenciar os recursos humanos, financeiros e materiais de uma empresa a fim de elevar sua produtividade e rentabilidade. Ao associar conhecimentos de engenharia a técnicas de administração e fundamentos de economia, é capaz de propor procedimentos e métodos que racionalizam o trabalho, aperfeiçoam a produção e ordenam as atividades financeiras, logísticas e comerciais de uma organização.

Assim, ele cuida do planejamento da linha de produção, seu controle, os sistemas de abastecimento, a qualidade do produto, a produtividade e a rentabilidade do sistema, a gestão de custos do processo produtivo e o dimensionamento dos recursos humanos necessários para a produção. Por atuar como elo entre os setores técnicos e administrativos, seu campo de trabalho ultrapassa os limites da indústria.

De acordo com Associação Brasileira de Engenharia de Produção – ABEPRO, as áreas de atuação do engenheiro de produção são:

  • Gestão da Produção;
  • Gestão da Qualidade;
  • Gestão Econômica;
  • Ergonomia e Segurança do Trabalho;
  • Gestão do Produto;
  • Pesquisa Operacional;
  • Gestão Estratégica e Organizacional;
  • Gestão do conhecimento Organizacional;
  • Gestão ambiental dos Processos Produtivos;
  • Educação em Engenharia de Produção;
  • Engenharia de Produção, Sustentabilidade e Responsabilidade Social.

OBJETIVO GERAL DO CURSO

O curso de Engenharia de Produção tem como objetivo formar profissionais habilitados ao projeto, operação, gerenciamento e melhoria de sistemas de produção de bens e serviços, integrando aspectos humanos, econômicos, sociais e ambientais.

SALÁRIO DO PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO

De acordo a Lei 4.950-A/66, de 1966, que regulamenta a remuneração dos profissionais diplomados em Engenharia, Química, Arquitetura, Agronomia e Veterinária, a tabela salarial do profissional do engenheiro de produção está vinculada ao valor do salário mínimo vigente e à jornada diária do profissional, independentemente do seu local de atuação.

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos;
  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos;
  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos;

Média salarial do engenheiro de produção:

A Engenharia de Produção está entre as profissões mais bem pagas do Brasil, com salários iniciais acima dos R$ 4.000,00

SOBRE A CARREIRA DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

O Engenheiro de Produção tem um campo vasto de atuação, podendo trabalhar em empresas privadas de diversos portes, empreender seu próprio negócio e ocupar posições em órgãos públicos, pois tem uma formação abrangente ligada à gestão de sistemas que envolvem pessoas, materiais, equipamentos e ambiente.

Alguns dos setores em que o engenheiro de produção pode trabalhar, de acordo com a Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO), são:

  • Setor financeiro: seguros, previdência, análise de investimentos.
  • Serviços: consultoria, cursos, hospitais, construção civil, transportes etc.
  • Indústrias: petróleo e gás, agroindústria, automóveis, autopeças, eletrodomésticos, máquinas etc.
  • Órgãos e empresas públicas: Petrobrás, Correios, Agência Nacional de Energia, BNDEs etc.
  • Empresas privadas de vários setores: energia, telefonia, comércio, petróleo etc.

A Profissão de Engenheiro é regulamentada no Brasil desde 1933. Para exercê-la, é necessário fazer o curso superior de Engenharia (com duração média de cinco anos) em instituição reconhecida pelo MEC e obter registro no CREA – Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia no estado onde trabalha.

ESPECIALIZAÇÃO PARA O ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Em temos de titulação, existem dois tipos: as pós-graduações lato sensu e as stricto sensu. As lato sensu são as especializações (que dão o título de especialista), enquanto que as stricto sensu são os conhecidos programas de mestrado e doutorado (que dão o título de mestre e doutor, respectivamente).

Dentre as pós-graduações lato sensu, uma das possibilidades é cursar:

  • Especialização em Engenharia de Produção;
  • Engenharia de Segurança do Trabalho;
  • Gestão Ambiental
  • Lean Six Sigma
  • Gestão da Qualidade
  • Logística
  • MBA em Gerenciamento de Projetos
  • MBA em Gestão Empresarial
  • MBA em Gestão de Pessoas
  • MBA em Engenharia Civil

Mas existem também pós-graduações stricto sensu:

  • Mestrados Profissionais. São cursos que, além de atribuírem o grau de mestre, têm o objetivo de contribuir com o setor produtivo no sentido de capacitar profissionais que atendam às demandas mais atuais do mercado de trabalho.
  • Mestrados Acadêmicos e Doutorados Acadêmico. São cursos que com o objetivo de formar professores e pesquisadores.

OBJETIVO DO CURSO

Desenvolver habilidades profissionais de educador, a partir de saberes conceituais, comportamentais, atitudunais e éticos necessários ao exercício das competências para a produção e difusão do conhecimento cientifico e tecnológico do campo educacional.

De acordo a RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006 que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura, no seu Art. 2º , define-se a área de atuação para o estudante deste curso portanto ele esta apto a atuar no:

  • Exercício da docência na Educação Infantil;
  • Exercício da docência nos anos iniciais do Ensino Fundamental;
  • Nos cursos de Ensino Médio, na modalidade Normal;
  • Em cursos de Educação Profissional na área de serviços e apoio escolar, bem como em outras áreas nas quais sejam previstos conhecimentos pedagógicos, englobando.
  1. planejamento, execução, coordenação, acompanhamento e avaliação de tarefas próprias do setor da Educação;
  2. planejamento, execução, coordenação, acompanhamento e avaliação de projetos e experiências educativas não-escolares;
  3. produção e difusão do conhecimento científico-tecnológico do campo educacional, em contextos escolares e não-escolares.

POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO PARA UM PEDAGOGO

Sala de aula

  • Educação infantil: ao sair do curso de Pedagogia, você pode trabalhar com  crianças de 0 a 6 anos de idade , na primeira etapa da Educação Básica.
  • Séries iniciais: o pedagogo que optar por trabalhar neste setor da educação tem por meta guiar a criança nos processos de alfabetização , no desenvolvimento das diversas formas de expressão e na compreensão e interpretação da cultura;
  • Educação de jovens e adultos: é destinada a pessoas que não deram continuidade aos seus estudos ou que não tiveram o acesso ao ensino fundamental ou médio na infância e adolescência;

Administração escolar
A supervisão, orientação educacional, coordenação ou direção escolar é uma das possibilidades para quem se forma em Pedagogia.

Educação Especial
O pedagogo que opta por essa área de ensino é responsável por aplicar uma variedade de ações pedagógicas para efetivar a interação harmônica entre estudantes com necessidades especiais no ambiente de aprendizado.

Psicopedagogia
O psicopedagogo estuda processos de aprendizagem de crianças, adolescentes e adultos. Ele identifica dificuldades e transtornos que interferem na apropriação do conteúdo, usando psicologia e antropologia para analisar o comportamento do aluno. O mesmo pode atuar com pacientes em hospitais, ONGs ou centros comunitários. Pode, ainda, manter consultório, orientando estudantes.

Empresas
O profissional desse ramo, conhecido como Pedagogia Empresarial , busca promover a reconstrução de conceitos básicos, como criatividade e espírito de equipe, o ambiente corporativo é um opção de inserção no mercado de trabalho. A  Pedagogia Hospitalar  é a área que garante que crianças e adolescentes que estão doentes e internados terão acesso à educação. Esse profissional oferece mais do que ensino, mas atendimento personalizado e humanístico, focando na melhora e na adequação das atividades às condições do aluno-paciente.

Tecnologia
O pedagogo pode desenvolve os de softwares focados em jogos virtuais ou programas educativos também podem procurar quem se forma no curso de Pedagogia.

Editoras
O pedagogo pode atuar em editoras, elaborando materiais didáticos para o ensino fundamental e livros infantis.

Remuneração
Aproximadamente de 1.200 a 6.000 por mês depende dos títulos que a pessoa tiver.

PERSPECTIVAS DE ESPECIALIZAÇÃO NA ÁREA

Hoje existe um leque de oportunidades de especialização na área da educação.

O curso de pedagogia da FCG está fundamentada num modelo que favorece a integração curricular, dando relevância e significado aos conhecimentos da realidade sócio cultural, que se consubstancia num conjunto de atividades teóricas-práticas bastante diverso, que se apresenta como propostas de inovação para a construção de alternativas educativas mais coerentes e integradas com o perfil do profissional requerido para a sociedade econômico-social e tecnológica do século XXI.

CAMPO DE ATUAÇÃO

A carreira em Serviço Social tem foco na coletividade e integração do indivíduo na sociedade. O profissional dessa área é chamado de Assistente Social e atua no combate às desigualdades da sociedade, analisando, acompanhando e propondo soluções para melhorar as condições de vida tanto de crianças e adolescentes quanto de adultos.

O Assistente Social age de forma direta em vários campos e instituições da sociedade, podendo desenvolver atividades nos domínios privados, governamentais e não governamentais, em áreas como:

  • Educação
  • Saúde
  • Gênero
  • Família
  • Trabalho
  • Habitação
  • Assistência
  • Lazer
  • Reabilitação
  • Sistemas penitenciários
  • Previdência social
  • Entre outras

A profissão de Serviço Social é regulamentada e, para exercê-la, necessário cursar a graduação em Serviço Social em faculdade reconhecida pelo MEC e obter o registro no Conselho Regional de Serviço Social.

O CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

O curso de Serviço Social é oferecido em grau de BACHARELADO e tem duração média de quatro anos. O objetivo é formar profissionais capazes de entender e analisar a dinâmica social e as dificuldades individuais e comunitárias. Além disso, o Serviço Social busca o fortalecimento das relações sociais, estabelecendo políticas que promovam a igualdade entre os indivíduos e a justiça social. Desde o início do curso, o estudante realiza trabalhos de campo em comunidades e espaços institucionais como escolas, sindicatos, ONGs, creches e cooperativas. O estágio supervisionado é obrigatório.

O QUE SE ESTUDA EM SERVIÇO SOCIAL

Entre as principais disciplinas do curso de Serviço Social, podemos citar:

  • Antropologia
  • Assessoria e Consultoria em Serviço Social
  • Desenvolvimento Econômico
  • Desenvolvimento Local e Territorialização
  • Direitos Humanos
  • Educação Inclusiva
  • Ética Profissional
  • Família e Sociedade
  • Filosofia
  • Formação Social, Econômica e Política no Brasil
  • Fundamentos das Políticas Sociais
  • Gestão do Sistema Único de Assistência Social (SUAS)
  • Monitoramento e Avaliação em Serviço Social
  • Movimentos Sociais
  • Participação e Controle Social
  • Pesquisa em Serviço Social
  • Planos e Projetos de Intervenção Social
  • Política de Seguridade Social
  • Política de Atenção à Criança, Adolescente e Idoso
  • Psicologia
  • Responsabilidade Social e Meio Ambiente

MERCADO DE TRABALHO

O Assistente Social tem sido amplamente procurado para trabalhar em equipes multiprofissionais de diferentes setores. A grande maioria dos assistentes sociais brasileiros, segundo o Conselho Federal de Serviço Social, trabalha no setor público, em órgãos municipais, estaduais e federais.

Este profissional pode ainda trabalhar como autônomo (prestando consultoria sobre políticas sociais, por exemplo), ou integrar equipes multidisciplinares em empresas privadas, ONGs, associações, movimentos sociais, universidades (como docente ou pesquisador), institutos técnicos, escolas, creches e hospitais, entre outros.

Devido à desigualdade de renda e ao crescimento de políticas de inclusão e de acesso da população aos serviços básicos para o cidadão, existe uma demanda crescente por assistentes sociais no Brasil.

ATIVIDADES REALIZADAS POR UM ASSISTENTE SOCIAL

  • Planejamento, execução e coordenação de programas e projetos sociais.
  • Estudos e pesquisas sobre a realidade social.
  • Elaboração de pareceres sociais.
  • Análise, diagnóstico e proposição de políticas sociais.
  • Assessoria e consultoria de instituições públicas e privadas, organizações não governamentais e movimentos sociais.
  • Orientação de indivíduos e grupos quanto aos seus direitos sociais.
  • Realização de avaliação socioeconômica de indivíduos para acesso a benefícios e serviços sociais.
  • Ensino e pesquisa em instituições de ensino superior.

Órgãos públicos municipais, estaduais e federais das áreas de saúde, assistência social e previdência social são os que mais empregam assistentes sociais no Brasil, mas os assistentes sociais podem integrar equipes multidisciplinares e atuar em diferentes esferas da iniciativa privada. Para exercer a profissão, é necessário cursar a graduação em Serviço Social e obter o registro no Conselho Regional de Serviço Social do estado onde trabalha.

SALÁRIO

Os assistentes sociais não possuem um piso salarial nacional unificado. Existe um projeto de lei em tramitação, o PL 5278/2009, que pretende fixar o piso salarial de assistentes sociais em R$ 3.720 para uma jornada de 30 horas semanais. O Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) estabelece uma tabela de referência para a cobrança de honorários de assistentes sociais que trabalham sem vínculo empregatício (consultoria, assessoria e parecer social, entre outros).

REGULAMENTAÇÃO

REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO LEI N° 8.662, DE 7 DE JUNHO DE 1993

DEPOIS DA GRADUAÇÃO

Após a graduação o Assistente Social pode optar em ser fazer pós-graduação em diversas áreas como, por exemplo:

  • Saúde
  • Social
  • Jurídica
  • Educação
  • Gestão
  • Entre outras

CONSIGO ENTRAR PELO FIES?

Claro que sim, a FCG disponibiliza vagas no FIES, é bem fácil financiar seu curso.

Não tem burocracia.

REQUISITOS ESSENCIAIS:
  • TER REALIZADO O ENEM AO MENOS 1 (UMA) VEZ ENTRE 2010 e 2018;
  • TER OBTIDO UMA MÉDIA SUPERIOR A 450 PONTOS, SEM ZERAR A REDAÇÃO;
  • RENDA DE ATÉ 3 SALÁRIOS MÍNIMOS POR PESSOA DO GRUPO FAMILIAR.

O FIES tem prazo para ingresso, então o candidato precisa ficar atento aos noticiários para não perder a oportunidade.

Clique no botão abaixo para mais informações sobre o FIES:

FIES

QUERO ENTRAR EM CONTATO

Basta clicar no botão abaixo e preencher o formulário que nós entraremos em contato com você!